Lançamento de livros

Patriarcado e acumulação primitiva em escala mundial, Maria Mies
(Tradução Coletivo Sycorax)

SOBRE:

MIES, Maria. Patriarcado & Acumulação em escala mundial: mulheres na divisão internacional do trabalho. Trad.: Coletivo Sycorax. Ema livros & Editora Timo: São Paulo, 2021.

SINOPSE:

Segundo Silvia Federici: "Como Maria Mies coloca, as mulheres não são um grupo particular de seres humanos entre outros; elas são aquelas que, em todos os tempos e em todas as sociedades, produziram vida no planeta e de cujo trabalho dependem, portanto, todas as demais atividades. Assim, rastrear as origens da exploração das mulheres é perguntar por que e onde a história 'deu um passo errado', quais são as forças impulsionadoras da história mundial e qual é a verdade do sistema capitalista em que vivemos. Essa é a missão assumida por "Patriarcado e Acumulação em escala mundial", e o resultado é a reconstrução histórica e teórica cujo escopo tem sido definido por 'arrebatador'".

COMENTÁRIO DAS TRADUTORAS:

Este livro foi traduzido coletivamente pelo Coletivo Sycorax e alunas de pós-graduação da Universidade de São Paulo. O projeto foi contemplado em edital e recebeu apoio da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária da Universidade de São Paulo (PRCEU/USP).

A gangue dos sonhos, Luca di Fulvio (Tradução de Reginaldo Francisco)

SOBRE:

DI FULVIO, Luca. A gangue dos sonhos. Trad.: Reginaldo Francisco. São Paulo: Vestígio, 2019.

SINOPSE (Retirada do site da editora):

Nova York. Nos tumultuados anos 1920, a cidade é, para milhares de europeus, a epítome do “sonho americano”. E não é diferente para Cetta Luminita, uma italiana que, apesar de muito jovem, busca um lugar ao sol com seu filho Christmas. Numa metrópole em plena explosão, onde o rádio está nascendo e o cinema começa a falar, Christmas vai crescer entre gangues rivais, um ambiente de violência e pobreza, com sua imaginação e sua coragem como únicas armas para sobreviver. A esperança de uma nova existência nasce quando ele encontra a jovem, bela e rica Ruth.

Uma história vertiginosa e luminosa, magistralmente escrita, uma reflexão sobre a violência cometida contra as mulheres, sobre o racismo e a incomunicabilidade social, um romance sobre a infância roubada. A gangue dos sonhos queima com um ardor violento e redentor, e transporta o leitor para um mundo onde todos lutam para preservar sua integridade.

A gangue dos sonhos.jpg

Ou falar com tradutor no WhatsApp (17-99788-4905)

COMENTÁRIO DO TRADUTOR:

O livro retrata uma realidade bastante crua e dramática, mas de um modo leve, envolvente, até bem-humorado. Foi uma delícia de traduzir e conquista quem lê (ver resenhas disponíveis no YouTube).

Fernão de Magalhães, Gianluca Barbera (Tradução de Reginaldo Francisco)

fernao-de-magalhaes-4.jpg

SOBRE:

BARBERA, Gianluca. Fernão de Magalhães: A magnífica história da primeira circum-navegação da Terra. Trad.: Reginaldo Francisco. São Paulo: Vestígio, 2019.

SINOPSE (Retirada do site da editora):

Ano 1519. De Sevilha, partem cinco navios que singram os mares sob o comando de Fernão de Magalhães. A viagem durará três anos. Em busca de uma passagem que o leve da América do Sul ao Oriente, Magalhães terá que enfrentar motins, tempestades, frio polar, doenças e confrontos com populações nativas rumo ao seu destino final: as fabulosas Ilhas das Especiarias. Mas os eventos terão um rumo inesperado.

Fernão de Magalhães é a história da primeira circum-navegação do globo, narrada pela voz de Juan Sebastián Elcano, um dos poucos que voltaram para casa a bordo da única nau sobrevivente. Elcano colherá os louros do sucesso em detrimento da memória de Magalhães, morto na sombria ilha de Mactan (nas Filipinas) em circunstâncias dramáticas. Uma jornada não apenas física, mas também da alma, escrita em uma linguagem que parece se tornar mais primitiva à medida que a expedição avança em direção a terras cada vez mais desconhecidas e selvagens.

Ou falar com tradutor no WhatsApp (17-99788-4905)

COMENTÁRIO DO TRADUTOR:

Ficção histórica sobre a viagem de Fernão de Magalhães, primeira circum-navegação da Terra, que completou 500 anos em 2019. A viagem de Magalhães é absurdamente fantástica, e o livro aproveita bem esse material histórico para criar uma narrativa empolgante. O cuidado com a linguagem foi uma questão trabalhosa na tradução, mas acho que o resultado ficou bem gostoso de ler.

Revista Belas Infiéis, “A formação
de tradutoras e tradutores em cursos de graduação”

(Organização de José Luiz Vila Real Gonçalves e Patrícia Rodrigues Costa)

SOBRE:

José Luiz Vila Real Gonçalves e Patrícia Rodrigues Costa (Organização), Revista Belas Infiéis, “A formação de tradutoras e tradutores em cursos de graduação” v. 10 n. 2 (2021).

Revista Belas Infiéis.png

Formação de Tradutores: Desafios da Sala de Aula - volume 9
(Organização de Germana Henriques Pereira, Patrícia Rodrigues Costa e Rodrigo D'ávila)

formação1-500x500_edited_edited.jpg

SOBRE:

PEREIRA, Germana Henriques.; COSTA, Patrícia Rodrigues.; D’AVILA, Rodrigo. (Orgs.) Formação de Tradutores: desafios da sala de aula. v. 9. Campinas: Pontes Editores, 2021.

SINOPSE (Retirada do site da editora):

Ao finalizar a leitura deste livro, o leitor terá percebido que a maioria dos textos aqui publicados apresentam relatos de pesquisas e experiências em sala de aula de tradução, “[...] considerada[s] a última fronteira de investigação nos campos de formação profissional e importante fonte de dados para as análises envolvendo questões didático-pedagógicas”. (GONÇALVES, 2018, p. 10). Esses relatos são importantes para compreendermos a singularidade dos diferentes bacharelados destinados à formação de tradutores no Brasil. Esse fato é extremamente relevante para a ampliação e o desenvolvimento das pesquisas relacionadas à formação de tradutores no Brasil, bem como à proposta curricular dos diversos cursos, pois o contexto brasileiro difere-se enormemente da realidade europeia e canadense, que fundamentam a maioria das pesquisas brasileiras. O Seminário Internacional de Pedagogia e Didática 

da Tradução (SEDITRAD) e a posterior publicação de estudos apresentados durante o evento são uma maneira de contribuir para essa busca pela singularidade da formação de tradutores à brasileira, pela discussão relativa à Pedagogia, à Didática, aos Estudos Curriculares da Tradução. Com pouco mais de uma dezena de bacharelados destinados à formação de tradutores em instituições públicas e aproximadamente duas dezenas em instituições privadas, cada graduação apresenta diferentes especificidades, quer seja pelo contexto geográfico ou pelo contexto institucional, quer seja pela formação dos docentes do quadro e do conhecimento prévio de seus ingressantes. Assim, é preciso debater e pesquisar cada vez mais a formação de tradutores no Brasil, sem deixar de lado as discussões oriundas dos diversos estudos publicados a cada ano ao redor do mundo.

História da Tradução no Brasil: Teoria, Recepção e Cânone - volume 10
(Organização de Germana Henriques Pereira, Patrícia Rodrigues Costa e Thiago André Veríssimo)

SOBRE:

PEREIRA, Germana Henriques.; COSTA, Patrícia Rodrigues.; VERÍSSIMO, Thiago André. (Org.) História da Tradução no Brasil: teoria, recepção e cânone. v. 10. Campinas: Pontes Editores, 2021.

SINOPSE (Retirada do site da editora):

Os capítulos de História da Tradução no Brasil: teoria, recepção e cânone buscam, ressalvadas as suas diferenças, responder a uma exigência reflexiva interposta por uma moderna teoria da tradução. Essa exigência do presente ou do "tempo de agora", para retomarmos a expressão benjaminiana, está associada à "representação do passado, que a história transforma em seu objeto", pois o historiador tem o papel de despertar no passado faíscas de esperanças do agora que evitem o esquecimento dos mortos, sejam eles ou não participantes da grande tradição dos homens de letras tal como ficcionalizada nos contos de Jorge Luis Borges. Por isso, Benjamin reconhece a necessidade de evocação da "história a contrapelo", tendo em vista que todos os documentos da cultura e seus respectivos processos de transmissão histórica não estão isentos de barbárie.

 

Rony Márcio Cardoso Ferreira

historia trad1-500x500_edited.jpg

FORMAÇÃO DE INTÉRPRETES E TRADUTORES DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS EM SITUAÇÕES PEDAGÓGICAS ESPECÍFICAS – VOL 1
(Organização de Maria Lúcia Vasconcellos, Emily Arcego, Mairla Pereira Pires Costa e Wharlley dos Santos)

FORMAÇÃO1-500x500 (1)_edited.jpg

SOBRE:


VASCONCELLOS, Maria Lúcia B. de. ; ARCEGO, Emily; COSTA, Mairla P. P.; SANTOS, Wharlley dos. (Org.) Formação de intérpretes e tradutores: desenvolvimento de competências em situações pedagógica específicas. v. 11. Campinas: Pontes Editores, 2021.

SINOPSE (Retirada do site da editora):

Os dois volumes da obra Formação de intérpretes e tradutores: desenvolvimento de competências em situações pedagógicas específicas  apresentam temas transdisciplinares sobre a Didática da Tradução e seu título indica que esta não é apenas uma obra destinada àqueles interessados na formação de tradutores, mas também na formação de intérpretes. Os dois volumes englobam treze capítulos ancorados nos estudos sobre formação por competências realizados pelo Grupo PACTE, que procuram, por meio da abordagem por tarefas de tradução e interpretação, apresentar e discutir diferentes aspectos da realidade brasileira quanto à formação de tradutores e intérpretes nos mais variados contextos e pares linguísticos. Entre os temas discutidos, tem-se: propostas de Unidades Didáticas (UDs) e de planos

de ensino, desenho curricular por competências, avaliação de competências, ensino de língua estrangeira na formação de tradutores, pesquisa-ação e perfis profissionais. Certamente, estudos realizados em sala de aula e que a tenham como foco auxiliam a transpor a “última fronteira” na formação de tradutores e intérpretes e é o que constatamos no decorrer desta obra. Àqueles que desejam compreender mais sobre a formação de tradutores e intérpretes, em especial aquela fundamentada na abordagem por tarefas que visem a mobilização e o desenvolvimento de competências, estes livros certamente serão fundamentais.

 

Germana Henrique Pereira e Patrícia Rodrigues Costa

FORMAÇÃO DE INTÉRPRETES E TRADUTORES DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS EM SITUAÇÕES PEDAGÓGICAS ESPECÍFICAS – VOL 2
(Organização de Maria Lúcia Vasconcellos, Emily Arcego, Mairla Pereira Pires Costa e Wharlley dos Santos)

SOBRE:

VASCONCELLOS, Maria Lúcia B. de. ; ARCEGO, Emily; COSTA, Mairla P. P.; SANTOS, Wharlley dos. (Org.) Formação de intérpretes e tradutores: desenvolvimento de competências em situações pedagógica específicas. v. 12. Campinas: Pontes Editores, 2021. 

SINOPSE (Retirada do site da editora):

Os dois volumes da obra Formação de intérpretes e tradutores: desenvolvimento de competências em situações pedagógicas específicas  apresentam temas transdisciplinares sobre a Didática da Tradução e seu título indica que esta não é apenas uma obra destinada àqueles interessados na formação de tradutores, mas também na formação de intérpretes. Os dois volumes englobam treze capítulos ancorados nos estudos sobre formação por competências realizados pelo Grupo PACTE, que procuram, por meio da abordagem por tarefas de tradução e interpretação, apresentar e discutir diferentes aspectos da realidade brasileira quanto à formação de tradutores e intérpretes nos mais variados contextos e pares linguísticos. Entre os temas discutidos, tem-se: propostas de Unidades Didáticas (UDs) e de planos

FORMAÇÃO3-500x500_edited.jpg

de ensino, desenho curricular por competências, avaliação de competências, ensino de língua estrangeira na formação de tradutores, pesquisa-ação e perfis profissionais. Certamente, estudos realizados em sala de aula e que a tenham como foco auxiliam a transpor a “última fronteira” na formação de tradutores e intérpretes e é o que constatamos no decorrer desta obra. Àqueles que desejam compreender mais sobre a formação de tradutores e intérpretes, em especial aquela fundamentada na abordagem por tarefas que visem a mobilização e o desenvolvimento de competências, estes livros certamente serão fundamentais.

 

Germana Henrique Pereira e Patrícia Rodrigues Costa

confira a Coleção Estudos da Tradução e demais livros sobre Estudos da Tradução